Nossa Filosofia

Fazer uma ponte entre o que sobra e os que não têm nada. Parece uma idéia muito simples e na verdade a proposta é manter uma rede de informações que facilite essa ponte. Cadastramos as instituições, sabemos do que elas necessitam, o que é mais urgente e conseguimos fazer o melhor aproveitamento do que é doado.

Nossa Missão

A ABRE tem por finalidade a promoção do voluntariado e combate à pobreza, por meio de redistribuição de materiais excedentes, de qualquer tipo, para outras entidades, igualmente sem fins econômicos. Entende-se por material excedente toda e qualquer mercadoria ou produto cujos proprietários, por qualquer motivo, tenham intenção de destinar à doação. A ABRE pretende desenvolver suas atividades implementando um sistema acessível aos interessados em fazer doações, sejam pessoas jurídicas ou físicas, por meio do qual será feita a arrecadação dos materiais excedentes doados e a posterior redistribuição, de acordo com as necessidades apresentadas por cada instituição.

O que fazemos

A idéia é muito simples: recolher o que sobra e doar pra quem precisa. Este é mais ou menos o princípio da ABRE, criada pela socióloga paulista Cláudia Troncoso. E como todas as boas idéias, esta também foi concebida por acaso. Tudo começou com a doação dos brinquedos que os três filhos não usavam mais, até chegar a 175.946 pessoas nos 18 anos de participação no GP Brasil de Formula Um.

Nosso Time

É compacto. Consiste da fundadora, um voluntário que trabalha todas as tardes, uma funcionária que trabalha pelas manhãs e mais alguns voluntários pontuais que fazem tarefas específicas de apoio à instituição. É possível ter uma equipe enxuta porque o serviço consiste em receber as doações, classificar, organizar e verificar qual entidade está com disponibilidade para retirar e está mais necessitada. Tudo isso é feito consultando as fichas, usando o conhecimento acumulado e por telefone, sendo assim conseguimos fazer tudo com pouca gente.

Cláudia Troncoso

Fundadora, Coordenadora, Socióloga

"Começou reciclando (limpando, consertando e doando) os brinquedos dos três filhos e hoje coordena a instituição. Nas palavras dela: "Só não aceito sogra e cachorro.".

Carlos Alberto

Engenheiro, Aposentado, Voluntário há 7 anos

Contribui com toda sua simpatia atendendo todos os doadores que passam pela ABRE na parte da tarde.